quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Brasil - Cazuza -

Share on Tumblr
Brasil é uma composição de Cazuza, George Israel e Nilo Romero, interpretada por Cazuza e Gal Costa, foi tema de abertura da novela Vale Tudo na voz de Gal Costa, exibida pela Rede Globo em 1988, uma trama que abordou, segundo seu autor Gilberto Braga, "até que ponto valia ser honesto no Brasil".

Em 1987 Cazuza deu uma pequena declaração falando sobre a Letra Brasil, onde ele diz "Sempre tive horror de política, mas tem coisas que você não precisa saber qualquer burro vê. "Brasil" é uma música crítica, mas não tem nada a ver com uma fase "política". Eu simplesmente passei o ano passado (86) do lado de dentro, e quando abri a janela vi um país totalmente ridículo. O Sarney que era o não diretas virou o rei da Democracia. Os fãs de hoje são os linchadores de amanhã (frase de Millôr citada em "Vai à luta"). O Brasil é muito triste trópico".

Em 1988, ano em que a musica foi cantada todas as noites na voz de Gal Costa, o Brasil vivia em meio à crise econômica e numa grande ansiedade de que eleições democráticas pudessem mudar o rumo do país."Brasil" faz uma critica aos políticos desonesto “Brasil! Mostra a tua cara, Quero ver quem paga prá gente ficar assim! Brasil! Qual é o teu negócio? O nome do teu sócio? Confia em mim! “e a vantagem que brasileiro gosta de levar em tudo” Não me convidaram para essa festa pobre [...], não me subornaram será que é o meu fim [...], não me elegeram chefe de nada [...]”. A música retrata um país onde ser honesto é ser bobo, e a grande hipocrisia das pessoas, pois muitas criticam o político que rouba, mas dizem que se estivessem no lugar deles fariam a mesma coisa. Corrupção, hipocrisia, falsas promessas “Grande pátria desimportante, em nenhum instante eu vou te trair, não, não vou te trair” nesse trecho ele retrata que apesar de tudo, nós acreditamos que o Brasil irá mudar e se tornar o país do futuro. E eu me pergunto, “Que país do futuro?”, temos que deixar de ser bestas, e fazer o Brasil ser o país do presente.
“Os problemas do Brasil parecem ser os mesmos desde o descobrimento. A renda concentrada, a maioria da população sem acesso a nada. A classe média paga o ônus de morar num país miserável. Coisas que, parece, vão continuar sempre. Nós teríamos saída, pois nossa estrutura industrial até permitiria isso. O problema do Brasil é a classe dominante, mais nada. Os políticos são desonestos. A mentalidade do brasileiro é muito individualista: adora levar vantagem em tudo". Cazuza - 1988



video

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

NOTÍCIA: Lançamento da Coleção Legião Urbana - Editora Abril

Share on Tumblr
Hoje, 17/10/2011 a Editora Abril lança a coleção Legião Urbana.


A coleção é composta por 15 livros-CD com acabamento premium
Foto: Divulgação

No mês em que se completam 15 anos da morte de Renato Russo, um dos maiores talentos da música no Brasil, a Abril Coleções lança o primeiro volume da Coleção Legião Urbana.


O lançamento é uma oportunidade de ter para sempre a obra completa de uma das principais bandas do rock brasileiro.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

HOMENAGEM #15AnosSemRenatoRusso: Texto de Alessandra (Aleleeh)

Share on Tumblr
"És parte ainda do que me faz forte, e pra ser honesto, só um pouquinho infeliz!"

São 23:14 e eu ainda não consegui fazer minha homenagem. Algo digno de Renato Russo, que encostasse em sua genialidade.
Pensei a semana toda (talvez o mês de setembro e início de outubro inteiro) em algo que pudesse ser considerado a homenagem perfeita ao homem que ao invés de abortar, fez nascer a "Legião Urbana".
Penso que nunca conseguirei fazer uma homenagem decente.
Então, humildemente, me coloco aqui como uma fã que tinha apenas cinco meses de vida quando ele faleceu.

Escrevi muitas coisas essa semana. Mas quando me deparei com essa proposta, desesperei. As mãos trêmulas. Talvez eu fizesse um poema. Quem sabe um cordel? Um vídeo tocando alguma música do Renato? Um texto dedicado a sua vida? Poderia até postar alguma velha novidade sobre ele.
Nada cabia.
Como traduziria esse sentimento, que mora no coração de tantos legionários, saudosistas, músicos, poetas, brasileiros, estrangeiros, que o amaram tanto?
Estou improvisando uma homenagem, porque não consigo chegar ao âmago de Renato. Sou uma fã incapaz.
Dizer "Legio Urbana Omnia Vincit" seria o bastante?
Dizer, logo em seguida de um Boa Noite, um "Força Sempre", é suficiente?
Já nasci, praticamente sem Renato. E vivi, um tempo de minha vida sem o rock.
E quando o descobri, foi como achar a roupa que me assentasse perfeitamente. Foi dar forma ao que era. E com a amargura de todo poeta, segui por esse caminho que bifurcava no Renato.

Por que me apaixonei pela música dele? Pelo jeito que dançou no clipe de "Tempo Perdido"? Pelo que escrevia, pelo que dizia? Por que o repreendi? Por que chorei ao ver que não voltaria nunca mais?

Ele sabia! "Quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração, e quem irá dizer que não existe razão?"

Ah, Renato! Você, entre todas as muitas "eus" que cabem em mim, era a roupa que me assentava! A sua poesia integrou o que era a minha poesia!

E a partir de você, cheguei a outros gênios, outras estradas. Mas que sempre dariam em você novamente.
Penso que você fora mal sucedido em morrer. Você continua vivo em todos nós, causando leves taquicardias de emoção.
Já podes abandonar teu posto de Trovador Solitário, podes descansar agora... Nós também éramos muito solitários.
Vem ano, vai ano, e sempre voltamos para os anos 80. Vem músicos, vão músicos, sempre voltamos para você.

Agora são 23:46 e eu ainda não consegui fazer a homenagem perfeita. Um dia consigo, quem acredita sempre alcança, é. Eu também sei disso.

E aqui vai uma pseudo-homenagem em forma de agradecimento: Obrigada Renatinho. Ainda te guardamos no coração com muito, muito carinho. Obrigada por nos permitir parar o tempo. Somos eternamente jovens, assim como você. Obrigada.

- Alessandra Corrêa (@Aleleeh)



---
Clique e Vote pelo Rock Nacional! É muito fácil: Clique e vote com seu e-mail ou twitter. Ajude a divulgar! Compartilhe! Mais do que nunca o Rock Nacional precisa da sua força! Vote!

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

HOMENAGEM: #15AnosSemRenatoRusso: Texto: Brenda Caroline

Share on Tumblr
Renato Manfredini Júnior. Esse "animal sentimental" que se apegava facilmente ao que lhe despertava o desejo. Nem parece que já se passaram quinze anos! Suas músicas estão presentes em trilhas sonoras, rádios e em cada momento que vivi - lugares dos quais não sairá tão cedo.

Vale ressaltar o fato de que é uma impossibilidade viver no Brasil e não conhecer nenhuma música da Legião Urbana.

- Eu nunca ouvi nenhuma música desses caras, alguém me diz num canto qualquer da cidade.

- Sério?! Você conhece a música Pais e Filhos?

- Sim, acho linda. É deles?? Uau! Pois então eu sou fã.

sábado, 1 de outubro de 2011

HOMENAGEM: #15AnosSemRenatoRusso; Pintura "Strani Amori" - Carvão Sobre Tela, by @RenatoZuza

Share on Tumblr

#15AnosSemRenatoRusso.



Para prestar as devidas honras a Renato Manfredini Júnior, convocamos toda a legião de fãs para fazerem suas homenagens a ele e concorrerem a uma coletânea de reportagens + 1cd multimídia com a discografia da Legião Urbana e de Renato Russo. Mais informações: 




"Strani Amori" - Carvão sobre tela, by @RenatoZuza
(Imagem pausada do clipe de Strani Amori)

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

HOMENAGEM: #15AnosSemRenatoRusso; Poesia de Fá Oliveira

Share on Tumblr


#15AnosSemRenatoRusso.



Para prestar as devidas honras a Renato Manfredini Júnior, convocamos toda a legião de fãs para fazerem suas homenagens a ele e concorrerem a uma coletânea de reportagens + 1cd multimídia com a discografia da Legião Urbana e de Renato Russo. Mais informações: 



Homenagem em Sete Estrofes


O tempo que ficou se fez eterno
A poesia na canção não se apagou
O sorriso bobo e sincero
Em cada coração se abrigou


O céu ainda que cinza não impede
De vermos sua estrela a brilhar
Estrela que voltou pro firmamento
Há 15 anos, depois de conosco habitar


quarta-feira, 28 de setembro de 2011

HOMENAGEM: #15AnosSemRenatoRusso; Texto de Francília Legionária

Share on Tumblr


#15AnosSemRenatoRusso.


Para prestar as devidas honras a Renato Manfredini Júnior, convocamos toda a legião de fãs para fazerem suas homenagens a ele e concorrerem a uma coletânea de reportagens + 1cd multimídia com a discografia da Legião Urbana e de Renato Russo. Mais informações: 



Meu amor, meu poeta Renato Russo:

Há 15 anos você se foi e toda uma nação de legionários chorou com a sua partida.Eu ainda não era um deles em 1996. Mas 8 anos depois comecei a ouvir suas canções e minha vida mudou. Meu modo de pensar, minhas atitudes mudaram. Quando escuto a sua voz, sinto-o em paz; num equilibrio de espirito como nunca senti antes.


terça-feira, 27 de setembro de 2011

HOMENAGEM: #15AnosSemRenatoRusso; Arte Gráfica de Carl Marx

Share on Tumblr

#15AnosSemRenatoRusso.

Para prestar as devidas honras a Renato Manfredini Júnior, convocamos toda a legião de fãs para fazerem suas homenagens a ele e concorrerem a uma coletânea de reportagens + 1cd multimídia com a discografia da Legião Urbana e de Renato Russo. Mais informações: 



Arte gráfica: Carl Marx

domingo, 25 de setembro de 2011

HOMENAGEM: #15AnosSemRenatoRusso; Analisando a Letra de "Que País é Este?"

Share on Tumblr



#15AnosSemRenatoRusso.




A música "Que País é Este?" deu nome ao terceiro disco da banda Legião Urbana em 1987, reunindo canções de 1978 a 1987. Apesar de bastante conhecida, o significado da letra não chega a ser tão conhecido quanto a música. 

"QPÉE?" foi composta sobre a base de "I Don't Care" dos Ramones. Segundo Renato Russo mesmo disse "Não há um MI fora do lugar". As Letras são bem diferentes: enquanto "I Don't Care" repete "I Don't Care" o tempo todo e mais nada, "Que País É Este?" faz reflexões sociais, do indivíduo à política.



sábado, 20 de agosto de 2011

HOMENAGEM: 22 Anos de Luto por Raul Seixas, A Metamorfose Beleza

Share on Tumblr

No dia 21 de agosto de 1.989, Raul Santos Seixas partia, deixando órfão o Rock Brasileiro. Sua obra musical é composta de 21 discos lançados em seus 26 anos de carreira,  consagrou- o como um artista dotado de muito conhecimento e ousadia, é até hoje incompreendido por preconceito daqueles que não o conhecem direito ou que não têm condições para tanto. Aos 44 anos de idade ele partiu para pegar o trem das sete; virou estrela no abismo do espaço; foi já com seu foguete viajar pelo universo. E ainda há muito que falar sobre o homem, o artista, o mito.



domingo, 14 de agosto de 2011

HOMENAGEM AO DIA DOS PAIS

Share on Tumblr
Olá, caros expectadores!


Aqui é Renato Zuza fazendo um post muito clichê, mas indispensável, sobre a música Pais e Filhos da Legião Urbana. Ao final deste post, deixe a seu trecho ou frase preferida desta bela letra.

Claro que todos vocês já a conhecem a música, portanto peço licença para tomar a liberdade de postar uma versão menos conhecida que eu mesmo fiz com voz e violão. Não é uma homenagem excelente, mas é de coração.


Dedicado a meu falecido pai Ari Souza - Radialista, Santo André-SP.

Veja a letra toda clicando em "continue lendo" abaixo, à esquerda, e poste o seu trecho favorito da letra nos comentários.


quarta-feira, 10 de agosto de 2011

REPORTAGEM: Lançamento do Livro "O Tempo Não Pára"

Share on Tumblr




Dia 07/06/11, Mayana Marques esteve na Livraria Cultura, onde Lucinha Araújo lançou seu terceiro livro "O Tempo Não Pára" sobre a vida, a música e a relação de Cazuza com a a AIDS.





"Foi uma experiência incrível estar frente a frente com uma das mulheres que mais admiro. Ela é uma pessoa super simpática, foi educada e sempre sorridente com todos, tirou fotos, abraçou, beijou e deu autógrafos. Foi simplismente encantador e maravilhoso estar ali.

"O Evento contou com a presença de Adriana Lessa ( atriz, cantora, apresentadora radialista brasileira.) Patrícia Casé (ex namorada de Cazuza), outras celebridades, e, é claro grandes fãs do poeta.

Sinopse do livro: Cazuza morreu em julho de 1990. Três meses depois, amigos montaram um tributo no Rio chamado Viva Cazuza – faça parte desse show, cuja renda seria doada ao Hospital Universitário Graffé e Guinle, referência em Aids naquela época. Quando Lucinha Araújo foi entregar o cheque, percebeu que sua atuação contra a doença não havia se encerrado com a morte do filho – ela que queria apenas “lamber as feridas” depois de passar pelo ritual simbólico. Em O tempo não para – Viva Cazuza, livro que a editora Globo Livros lança em maio, Lucinha conta como tomou a frente da ONG que dá suporte a crianças e adolescentes portadores do HIV e qual era seu sentimento logo que a doença se tornou epidemia. “Eu me sentia como se estivesse participando de uma cruzada. Eram reuniões, manifestações na porta de hospitais públicos que recusavam pacientes HIV positivo, entrevistas, denúncias, passeatas exigindo verbas do governo...”.



quarta-feira, 13 de julho de 2011

NOTÍCIA: Baixista Champingnon voltará ao CBJR

Share on Tumblr

Chorão anuncia a volta do baixista Champignon ao Charlie Brown Jr.


Da redação, por Gustavo Morais

O blog oficial do Charlie Brown Jr. trouxe uma notícia agradável para os fãs da banda na última segunda-feira (11). Através de um post, o vocalista Chorão anunciou a volta do baixista Champignon ao quinteto. O músico entra no lugar de Heitor, que se desligou do grupo porque "manifestou a vontade de priorizar novos projetos pessoais".

quinta-feira, 7 de julho de 2011

REPORTAGEM: 21 Anos Sem Cazuza

Share on Tumblr

Promova estar comunidades em homenagem a Cazuza: O Amor na Prática É...   Qual a Cor doAmor? "Livro: O Tempo Não Pára"

Há exatamente 21 anos, 7 de julho de 1990, morriaCazuza, vítima de AIDS. Sua mãe, Lucinha Araújo, 74 anos, classificou essa data como “a maioridade do sofrimento”.  Desse sofrimento pela morte do filho, nasceu a esperança para muitas crianças. Ela comanda com mãos de ferro a sociedade Viva Cazuza, que abriga menores portadores do vírus HIV. Ao entrar na sua sala de trabalho, onde marcamos a entrevista exclusiva para o Contigo! Online, a imagem que aparece não é a de uma mulher amargurada e sim de uma pessoa que aprendeu a lidar com a própria dor. Falante, simpática, Lucinha acaba de encerrar uma trilogia de livros sobre o filho com a obra O Tempo não pára.




quarta-feira, 6 de julho de 2011

HOMENAGEM: Cazuza, 21 anos de saudades.

Share on Tumblr
Homenagens de fãs para Cazuza:
O Nosso Astro Merece!
video

Promova estar comunidades em homenagem a Cazuza: O Amor na Prática É...   Qual a Cor doAmor? "Livro: O Tempo Não Pára"


“Tão travesso, tão Cazuza, só como ele sabia ser. Quando lemos, ouvimos, tocamos ou cantamos , nós sentimos o nosso coração aquecer. E pensar que ele se foi tão cedo, lutando para ficar, deixando

NOTÍCIA: Rock Nacional é tema de Palestra de Filosofia

Share on Tumblr

O programa apresenta, mensalmente até novembro, diálogos entre a filósofa Márcia Tiburi e músicos convidados, sobre temas do rock e da filosofia, traçando afinidades entre as obras de nomes importantes do rock e a poética encontrada em suas canções, com as grandes questões filosóficas e os principais pensadores do século 20.

Neste mês, Marcia Tiburi e Thedy Correa debatem sobre o grupo Legião Urbana. A crítica do cinismo próprio ao poder, as imagens da desigualdade social urbana e dos jogos de poder burgueses como a família, a amizade e a religião fazem o diálogo entre Legião Urbana e a obra crítica de Michel Foucault, inventor da microfísica do poder e da biopolítica que revolucionaram a percepção das relações humanas na segunda metade do século XX.

NOTÍCIA: Primeiras imagens do filme Somos Tão Jovens

Share on Tumblr

Produtora divulga primeiras imagens 

da cinebiografia de Renato Russo

IG
foto
Foto: Imagem Filmes
Bastidores das filmagens em Brasília


A Imagem Filmes divulgou as primeiras fotos de "Somos Tão Jovens", cinebiografia do cantor e compositor Renato Russo. As imagens mostram o ator Thiago Mendonça, conhecido por "Dois Filhos de Francisco", no papel do antígo líder da Legião Urbana, em um dos primeiros shows da banda, e os bastidores das filmagens em Brasília.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

INTERPRETANDO A LETRA: 1° de Julho, de Renato Russo/Legião Urbana

Share on Tumblr


A música "1° de Julho" foi composta em 1994 por Renato para Cássia Eller. Depois que a cantora gravou a canção, a Legião a também a lançou no disco "A Tempestade", com a voz de renato Russo. 

Você já parou pra pensar no significado da letra? A maioria das pessoas acha que fala de amor. E de fato fala de amor, mas não exatamente do amor romântico de uma pessoa por outra; esta música fala do amor maternal, ou seja, de mãe para filho. Esta música trata do mesmo tema de "Pais e Filhos", mas com um enfoque diferente; a vida, em vez de a morte.

Acompanhe a  letra e as observações entre parênteses:

segunda-feira, 27 de junho de 2011

HOJE, NO ANIVERSÁRIO DE RAUL SEIXAS, O BLOG PROJETO BACKUP COMPLETA UM ANO DE MUITO ROCK NACIONAL.

Share on Tumblr



Olá, caros amantes do Rock Nacional! Primeiramente agradeço aos autores e aos expectadores deste blog pelo apoio.

É uma grande honra para nós que o blog projeto backup esteja completando seu primeiro aniversário hoje, no aniversário de 66 anos de Raul Seixas.

Claro que isso não é por a caso! Há um ano, a idéia era fazer postagens nas datas de aniversário e de nas de morte dos grandes ídolos que tanto fazem falta na nossa música: Raul Seixas, Renato Russo, Cazuza, Cássia Eller, entre outros. Hoje, você pode notar que fomos muito além disso. E neste segundo ano deste blog a nossa meta é juntar 30 autores para que cada um faça um post num determinado dia do mês, resultando em uma nova postagem por dia. O convite está feito a todos que queiram participar deste movimento pelo bom e velho Rock Nacional.


Linkwithin













#CAMPANHA @SigaRockBrasil

Desafiamos a todos o fãs de Rock Nacional a se unirem neste espaço democrático e provarem que independente do que a mídia tenta impor, nada substitui o bom e velho Rock Nacional. Siga o blog, divulgue, comente... É muito fácil, até crianças de 12 anos se únem por suas bandas favoritas e dominam a mídia! É, temos que conviver com o fato de que se trancar no quarto e ouvir seus hits não faz o Rock Nacional ganhar mais fãs e, em vez de promovê-lo, ajuda a acabar de matá-lo! Junte-se a nós.

Arquivo do blog