segunda-feira, 10 de outubro de 2011

HOMENAGEM #15AnosSemRenatoRusso: Texto de Alessandra (Aleleeh)

Share on Tumblr
"És parte ainda do que me faz forte, e pra ser honesto, só um pouquinho infeliz!"

São 23:14 e eu ainda não consegui fazer minha homenagem. Algo digno de Renato Russo, que encostasse em sua genialidade.
Pensei a semana toda (talvez o mês de setembro e início de outubro inteiro) em algo que pudesse ser considerado a homenagem perfeita ao homem que ao invés de abortar, fez nascer a "Legião Urbana".
Penso que nunca conseguirei fazer uma homenagem decente.
Então, humildemente, me coloco aqui como uma fã que tinha apenas cinco meses de vida quando ele faleceu.

Escrevi muitas coisas essa semana. Mas quando me deparei com essa proposta, desesperei. As mãos trêmulas. Talvez eu fizesse um poema. Quem sabe um cordel? Um vídeo tocando alguma música do Renato? Um texto dedicado a sua vida? Poderia até postar alguma velha novidade sobre ele.
Nada cabia.
Como traduziria esse sentimento, que mora no coração de tantos legionários, saudosistas, músicos, poetas, brasileiros, estrangeiros, que o amaram tanto?
Estou improvisando uma homenagem, porque não consigo chegar ao âmago de Renato. Sou uma fã incapaz.
Dizer "Legio Urbana Omnia Vincit" seria o bastante?
Dizer, logo em seguida de um Boa Noite, um "Força Sempre", é suficiente?
Já nasci, praticamente sem Renato. E vivi, um tempo de minha vida sem o rock.
E quando o descobri, foi como achar a roupa que me assentasse perfeitamente. Foi dar forma ao que era. E com a amargura de todo poeta, segui por esse caminho que bifurcava no Renato.

Por que me apaixonei pela música dele? Pelo jeito que dançou no clipe de "Tempo Perdido"? Pelo que escrevia, pelo que dizia? Por que o repreendi? Por que chorei ao ver que não voltaria nunca mais?

Ele sabia! "Quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração, e quem irá dizer que não existe razão?"

Ah, Renato! Você, entre todas as muitas "eus" que cabem em mim, era a roupa que me assentava! A sua poesia integrou o que era a minha poesia!

E a partir de você, cheguei a outros gênios, outras estradas. Mas que sempre dariam em você novamente.
Penso que você fora mal sucedido em morrer. Você continua vivo em todos nós, causando leves taquicardias de emoção.
Já podes abandonar teu posto de Trovador Solitário, podes descansar agora... Nós também éramos muito solitários.
Vem ano, vai ano, e sempre voltamos para os anos 80. Vem músicos, vão músicos, sempre voltamos para você.

Agora são 23:46 e eu ainda não consegui fazer a homenagem perfeita. Um dia consigo, quem acredita sempre alcança, é. Eu também sei disso.

E aqui vai uma pseudo-homenagem em forma de agradecimento: Obrigada Renatinho. Ainda te guardamos no coração com muito, muito carinho. Obrigada por nos permitir parar o tempo. Somos eternamente jovens, assim como você. Obrigada.

- Alessandra Corrêa (@Aleleeh)



---
Clique e Vote pelo Rock Nacional! É muito fácil: Clique e vote com seu e-mail ou twitter. Ajude a divulgar! Compartilhe! Mais do que nunca o Rock Nacional precisa da sua força! Vote!

Um comentário:

  1. Renato, era um xará humilde.... ele não qria algo perfeito, ele nem qria ser lembrado. Só qria ser ouvido, e q nosso país(sujo)fosse justo com oa demais, suas músicas nunxa vinham com ambição de dinheiro ou sucesso, isso simplesmente vinha como brinde de cereal. Renato é um cavaleiro q atravessou e atravessará gerações, assim como Freddie e outros clássicos.
    Renato provou q rock não é só pauleira e palavras contra o sistema, ele provou q rock tbm é lento, é romântico... e acima de tudo emocionante qdo ouvido com carinho.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar! Sua participação é muito importante!

É de fãs que participam de que o Rock Nacional Precisa!

Só não serão tolerados preconceitos e ofensas a quem quer que seja, pelo bem do Rock Nacional.

Linkwithin













#CAMPANHA @SigaRockBrasil

Desafiamos a todos o fãs de Rock Nacional a se unirem neste espaço democrático e provarem que independente do que a mídia tenta impor, nada substitui o bom e velho Rock Nacional. Siga o blog, divulgue, comente... É muito fácil, até crianças de 12 anos se únem por suas bandas favoritas e dominam a mídia! É, temos que conviver com o fato de que se trancar no quarto e ouvir seus hits não faz o Rock Nacional ganhar mais fãs e, em vez de promovê-lo, ajuda a acabar de matá-lo! Junte-se a nós.