segunda-feira, 11 de outubro de 2010

não são 14 dias, não são 14 horas, são 14 ANOS!

Share on Tumblr

Há 14 anos, Renato Manfredini Júnior morria em seu apartamento na rua Nascimento Silva, a 1:15 da manhã, em Ipanema no Rio de Janeiro, deixando todo um legado invejável, e fãs desolados com a sua morte trágica e precoce, mas ele nos ensinou que os bons morrem jovens, isso nos serve de consolo, nos dando a certeza de que agora Renato está em um lugar bem melhor, ao lado dos anjos, observando a geração coca-cola que ele sem querer deixou orfã, somos filhos de um único pai, sem uma mãe que gerou, na verdade temos uma mãe sim, que seria uma revolução que crescia dentro de nós a todo instante, uma revolução que nos consumia, fazia crescer o desejo de gritar para o mundo de que nada estava certo, de que queríamos ter voz para falar o que pensamos, e ai surgiu o nosso pai nos acalmando com a sua voz doce dizendo exatamente que era como todos nós, mas que a resposta para todo aquele fogo que ardia dentro da gente era que deveríamos ensinar a todos a amar uns aos outros como s enão houvesse amanhã, porque quando ele parou para pensar, viu que na verdade esse 'amanhã' não existe, nos acalmamos, a revolução foi controlada, porque ela encontrou o seu verdadeiro companheiro e amante, e esse amante fez questão de nos trazer a realidade, e além do mais, fazer com que não agissemos por impulso, e sim nos ensinou a parar para pensar nas nossas ações, em nós mesmo e em quem amamos, para que nenhum erro fosse cometido, para que no futuro nós não nos arrependessemos de tudo que fizemos, esse foi o nosso pai, que foi um amigo, um irmão mais velho, um namorado, um ombro amigo, um psicológo, ele foi vários personagens quando nós precisamos dele, e até hoje é, Renato não veio em vão a este mundo, veio para passar toda a sua mensagem de amor e nos ensinar que a felicidade mora aqui com a gente até segunda ordem, ele nos deixou orfãs, mas depois de sua morte começou uma trajetória que todo fã de legião percorre até o último dia de sua vida, a obrigação de manter a tocha acesa, a tocha do legado de Renato Russo, ensinar a todos que a verdade é o que assombra, o descaso que condena, a estupidez o que destrói, aos queridos fãs da Legião e admiradores de Renato, lembrem-se: ele não morreu, apenas foi cumprir a sua missão em lugar bem melhor e está zelando por todos nós, ainda que esteja em outro canto! força sempre!

5 comentários:

  1. Muito bom o texto.
    Muito bom mesmo.

    É inevitável não fazer uma homenagem ao mestre dos magos da música brasileira, não é verdade?
    http://louiseorodrigues.blogspot.com/2010/10/14-anos-na-escuridao.html

    ResponderExcluir
  2. um rei
    um poeta
    renato forever
    diego estamos sentindo sua falta cara
    vc sumiu do msn e do chat
    aparece ai mano
    um bjo do seu amigo samurai

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do texto, é isso aí o q fica é a obra do artista!

    ResponderExcluir
  4. Muito legal!

    Esse blog vai que vai rs!

    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns,as postagens são ótimas, tô adorandooo!!!

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar! Sua participação é muito importante!

É de fãs que participam de que o Rock Nacional Precisa!

Só não serão tolerados preconceitos e ofensas a quem quer que seja, pelo bem do Rock Nacional.

Linkwithin













#CAMPANHA @SigaRockBrasil

Desafiamos a todos o fãs de Rock Nacional a se unirem neste espaço democrático e provarem que independente do que a mídia tenta impor, nada substitui o bom e velho Rock Nacional. Siga o blog, divulgue, comente... É muito fácil, até crianças de 12 anos se únem por suas bandas favoritas e dominam a mídia! É, temos que conviver com o fato de que se trancar no quarto e ouvir seus hits não faz o Rock Nacional ganhar mais fãs e, em vez de promovê-lo, ajuda a acabar de matá-lo! Junte-se a nós.